terça-feira, 25 de novembro de 2008

Para não sonhar

Eros e Psique, de Antonio Canova.

Apenas mais uma vez te tenho em meus sonhos.
Apenas mais uma vez.
De hoje não passa a confirmação do meu desprezar-te.
Adiante relembro apenas as dores
causadas por teu coração que insignifica o amor.
Os odores resultantes de um conviver apodrecido.
Apenas mais um sonhar para eu te negar enfim,
todas as possibilidades de me acessar.
Encerra-se a temporada dos sonho.
Irei em busca da coheita do real.
Para a tua indiferença
- após este ultimo sonho -
o meu olhar diferente...

Novos sonhos.

"Só pra viver em paz"

Qual é mesmo a diferença entre a glória e o fracasso?
É tudo tão infame, tão hipócrita
Uma vitória tão sem nexo.
Vencer e continuar levando uma responsabilidade imposta.
Ninguém escolhe ser bom: torna-se.
São as vivências, o cotidiano partilhado.
E no fim, já não pode haver vacilo.
Luta-se uma guerra onde não há vitórias;
Apenas paz temporária.
Trégua para reconstrução de novas armas de guerra.
Nunca o inimigo é vencido.
Há também a certeza de nunca ser derrotado.
Apenas um herói tolo lutando, lutando...
Parece já nem saber o "por quem", o "porquê"...

E se não existe vencido e vencedor
porque mesmo busco a diferença entre a glória e a derrota?
------------------
Imagem: Hilary Swank no filme Menina de Ouro
Música para este post.: O Vencedor - Los Hermanos. O título do post. é o ultimo verso da canção.

quarta-feira, 5 de novembro de 2008

Devaneando

A mente vagueia dispersa perscrutando uma realidade que se vai...
Antes de existir por completo o concreto é dificil de ser alcançado
Construimos tarde e hoje as projeções se dissiparam...
Aquele mundo criado foi sufocado pela realidade que se foi, mas voltou
Sem sentidos e formas o vento silencioso do desconhecido se impôs.