segunda-feira, 1 de fevereiro de 2010

FRAGMENTOS

Vi
Vivi
Revi
...

---------------------

Partir com hora certa de voltar
Não é partir
É se ausentar
Andar só não é solidão
É ser sozinho
E voltar sozinho
É ser sem pressa de ser multidão

---------------------

É preciso conter a empolgação
Deve-se respeitar os espaços de ar
Se não houver, que se crie
É preciso criar
Sobretudo, é preciso criar
Mais que limites
Áreas de intercessão

---------------------

Despertamos
Atropelados na contramão do rumo que escolhemos
Antes, prevíamos os instantes futuros
Agora, nos abandonamos como ensinou a tradição

---------------------

O tempo se esgotou
Esperávamos ansiosos o inesperado
Que nem vimos tudo acontecer

---------------------

Até quando o fausto do que é novo será assim?
Até quando os olhos da alma enxergarão dessa forma e não de outra?
O novo também envelhece
E o que se pode fazer com olhos velhos que não enxergam mais?